Incêndio consome galpão e equipamentos de reciclagem em Abatiá


Um incêndio no galpão da Associação dos Catadores de Reciclagem de Abatiá destruiu maquinários e toda fonte de renda dos 11 funcionários da entidade durante a madrugada de domingo, 26. O que restou foram apenas cinzas no local. Por sorte as chamas não atingiram o prédio a lado, onde estavam a esteira e o restante dos implementos. Segundo funcionários, a associação não funciona sem a prensa, motores e os demais equipamentos que foram consumidos pelas chamas. Os trabalhadores vão ficar sem trabalhar até que o galpão seja reconstruído e os equipamentos destruídos repostos. Os prejuízos ainda não foram contabilizados. Há suspeitas de que o incêndio tenha sido criminoso.
O vice-presidente da associação Sirlei Reginaldo, responsável pelo transporte dos materiais recicláveis conta que já houve vários casos de roubo no local, mas incêndio foi a primeira vez. Ele atua no ramo há dois anos e lamenta o ocorrido, pois, além de tirar o sustento das famílias, o sinistro prejudica o recolhimento do lixo reciclável na cidade. “Era um serviço em benefício da população. São famílias carentes que trabalham nesta área. Era fundamental para manter a cidade limpa. Agora dependemos da prefeitura e da colaboração da população para a associação se reerguer ”, disse Reginaldo.
Um dos moradores que passava pelo local no momento do incêndio, Miguel Pereira dos Santos comenta que se realmente o incêndio foi criminoso, o ato foi praticado por pura maldade, pois, neste período de crise não há empregos na cidade. “Eu estou desempregado há duas semanas, não sei mais onde procurar. Trabalho com pintura, jardinagem, mas está difícil. Tirar o sustento de mais 11 famílias é inaceitável”, criticou o morador.
O prefeito Nelson Garcia Junior (PDT) lamentou o ocorrido e explicou que como o incêndio ocorreu durante o final de semana, já orientou os associados a registrarem um boletim de ocorrência e fazer um levantamento das perdas. Garcia se dispôs a ajudar na reconstrução da estrutura, assim como já tinha atendido o pedido da associação de uma correia para a esteira no valor de R$ 6,8 mil. “Todo maquinário que está na associação foi cedido em comodato. São da prefeitura. Nós cedemos para eles trabalharem, assim como o custeio da energia também. Não queremos deixar que ninguém passe necessidade. Vamos ajudar sim”, garantiu o prefeito.
Dayse Miranda, especial para Tribuna do Vale

Incêndio consome galpão e equipamentos de reciclagem em Abatiá Incêndio consome galpão e equipamentos de reciclagem em Abatiá Reviewed by Ademir Rodrigues de Carvalho on 04:59 Rating: 5

Nenhum comentário